CLIQUE NO PLAY E ASSISTA O VIDEO,

ULTIMAS NOTICIAS

ULTIMAS NOTICIAS

AGRESSÃO À MÉDICO É COVARDE E CAUSA REPULSA, DIZ PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA.

Ainda de acordo com Cremern, agressões profissionais da saúde tem sido corriqueiras no Estado.

Após um médico ser agredido enquanto fazia atendimento na unidade de saúde de Tibau do Sul, o Conselho Regional de Medicina (Cremern), irá realizar na noite desta segunda-feira (7), uma plenária para discutir possíveis medidas que devem ser tomadas no que se refere à segurança nas unidades de saúde do Estado.
Na última sexta-feira (4), o plantonista da Unidade Mista de Tibau do Sul, o médico Antônio Andrade, foi agredido fisicamente por um paciente que aguardava atendimento. O episódio foi filmado e amplamente compartilhado nas redes sociais. O agressor foi identificado como Guilherme Mendes de Faria.
De acordo com presidente do Cremern, Marcos Lima, a agressão sofrida pelo médico Antonio Andrade foi injustificada e representa a insegurança permanente que se instalou nas unidades de saúde no Estado.
“Esse caso foi grave. É covarde e causa repulsa. Ele serve como ilustração do que acontece no dia-a-dia”, disse Marcos Lima afirmando que o conselho irá prestar todo o suporte necessário ao médico.
Segundo Marcos Lima, a ação de sexta-feira é comum. Médicos, enfermeiros, maqueiros e demais profissionais que trabalham na linha de frente nas unidades de saúde estão sujeitos a agressões físicas e verbais. O episódio mais recente foi com o médico Antônio Andrade.
Para evitar que casos como esse se repitam, o Conselho Regional de Medicina está articulando junto ao governo, formar de coibir a violência dentro e fora das unidades de saúde.
“Além das agressões, há casos de assaltos e até sequestros. Então desde o semestre passado estamos promovendo audiências com a Secretaria de Segurança Pública, PM e o governo de forma geral para conseguir soluções para esses problemas. Pedimos o aumento do policiamento nas ruas e a instalação de câmeras dentro das unidades”, explicou.
Ainda de acordo com Marcos Lima, outra questão que precisa ser abordada para diminuir os índices de violência contra o profissional de saúde é despertar a consciência da população para a realidade do sistema de saúde. Segundo Lima, os profissionais da saúde sofrem tanto quanto os pacientes. “O sistema está em crise. Os profissionais da linha de frente não têm culpa. Eles precisam lidar com a falta de medicamento, pessoal e estrutura”.
Durante a manhã desta segunda-feira, o Conselho Regional de Medicina irá fiscalizar in loco a unidade de saúde de Tibau do Sul. As informações coletadas serão apresentadas na plenária desta noite. Também será realizado um relatório que será apresentado à Secretaria Municipal de Saúde de Tibau do Sul. O relatório, segundo Cremern, dará coordenadas para reparar possíveis problemas e irregularidades que proporcionam o aumento do tempo de espera do pacientes.
ASSISTA O VÍDEO AQUI
Fonte: Hana Dourado

Pesquisar este blog

Arcebispo da Paraíba convoca para Greve Geral

A Greve Geral que deve paralisar o Brasil próxima sexta-feira, 28, ganhou reforço de membros da igreja Católica. Na P...

MAIS VISTAS

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK